21710421456_1ff0a2ec00_z

EDUCAR É FORMAR HOMENS BONS

A base de uma boa educação se alicerça em casa, vinda dos pais, e não na escola, como querem alguns. A escola tem a missão de alfabetizar a criança.

Não se deve delegar à escola a responsabilidade de educar um filho, pois esta obrigação é dos pais. A educação tem que ser de uma forma pragmática e para saber como educar bem em filho é necessário que os pais, em primeiro lugar, entendam a sua verdadeira missão.

A missão dos pais, através da educação dos filhos, é poder prepara-los como pessoas capacitadas para servirem a Deus e à humanidade.

Se os pais não entenderem essa missão, não será possível ensinar aos filhos a verdadeira educação. É muito importante entender que a finalidade da educação, na verdade, é a formação de homens bons.

Segundo Mokiti Okada “a verdadeira educação é aquela que ensina o princípio de que o bem leva o homem à felicidade e o mal leva-o à desgraça”. E também que “a educação que forma homens incapazes de distinguir o Bem e o Mal está baseada na pseudoverdade”

De acordo com as leis da natureza, a verdadeira educação começa desde a concepção de um filho. A partir do momento em que passa a existir o espírito nesta criança, ela começa então receber dos pais as primeiras informações para a sua formação, porque existe entre os pais e os filhos uma ligação invisível que se chama elo espiritual.

Este elo funciona como um canal entre os pais e os filhos. Através dele é que os filhos herdam todas as características que podem ser positivas ou negativas de seus pais. A formação inicial, portanto, é espiritual.

Todas as atitudes dos pais, as práticas na vida cotidiana, influenciam diretamente na formação de um filho, e a soma desses comportamentos é que vai servir de base para a verdadeira educação das crianças.

É importante que os pais entendam isso. Esta parte invisível é a que os materialistas não conseguem compreender. Se formarem um casal que viva em constante harmonia, forem altruístas, praticando sempre o bem e pensando sempre na felicidade do próximo, disto é que resultará uma base sólida para que se possa educar um filho, fazendo com que ele conviva sempre com informações positivas para a consolidação de seu caráter.

Os filhos nascem por nosso intermédio, mas não nos pertencem, e sim a Deus. Isto é interessante se analisarmos o desenvolvimento de uma criança até que ela se torne um adulto. Desde o momento em que se corta o cordão umbilical já há uma primeira fase de separação. Depois vem uma fase em que ela começa a andar, logo em seguida passa a se alimentar sozinha, tornando-se cada vez mais independente em relação aos pais com o passar dos anos.

Com o tempo, atingindo um certo grau de amadurecimento, sentirá a necessidade de viver sua própria vida, com uma outra pessoa, em uma outra casa. É como o ciclo dos animais na natureza. Os pais voltam a viver novamente sozinhos como no início do casamento.

Todo ser humano recebe ao nascer três tipos de influência: informações acumuladas de uma vida anterior; a herança dos nossos ancestrais e também tudo que os pais já passaram para nós nesta vida antes de nascermos. São muitas influências em nossa formação.

Existe também uma determinação divina. A criança nasce em uma determinada família para cumprir sua missão, que é designada por Deus. Poderíamos chamar a isto de prédestino. As crianças vêm do mundo material já sabedoras de onde vão nascer e quanto tempo irão viver. Nossa missão é dar melhores condições possíveis na parte espiritual, para que os filhos tenham uma possibilidade a mais de compreender suas missões. Entender como e o que vieram fazer neste mundo.

Mokiti Okada nos orientou que aquele homem que não sabe o que veio fazer neste mundo está vegetando levando uma vida vazia e ociosa, por não entender sua missão no mundo material.

Os pais devem estar atentos ao momento oportuno para ensinar às crianças determinadas práticas. Na base da educação temos que nos preocupar em desenvolver na criança a criatividade, a espontaneidade e a percepção. Tudo dentro de um bom senso, dando a ela uma tarefa que poderá ser cumprida sem problemas, de acordo com seu potencial. Essa é a verdadeira missão dos pais.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *