[DIA DOS PROFESSORES] AOS PROFESSORES FELIZES

Aos professores felizes, desejo meus parabéns hoje e todos os dias das suas vidas.
O dia de hoje, mais do que uma homenagem, deve ser uma reflexão sobre a verdadeira missão do professor de participar da construção, formação e felicidade dos alunos, garantindo o futuro de uma sociedade melhor almejada por todos.
A cada ano vocês recebem novos alunos para serem formados. Com eles, receberão também, uma nova oportunidade para o melhor cumprimento da missão.
Cumprir essa missão junto a cada aluno no dia a dia refletirá no desenvolvimento do ser e sua felicidade.
Se considerarmos que EDUCAR É ENSINAR O CAMINHO DE SER FELIZ compreenderemos que esta é a grande missão concedida por Deus à todos os educadores.
Portanto, cumprindo esta missão estará assegurada a felicidade dos professores.
Parabéns pela grande permissão de SER DUCADOR.

[CASAMENTO] – ALFACE CROCANTE OU BOLO?

Há pessoas que pensam que são altruístas, que dão o melhor de si para agradar as outras pessoas. Mas dar o “melhor de si” para elas é fazer o que lhes é conveniente, porque gostam de tal coisa e acham que a outra pessoa também gosta e tentam impor sua vontade. Não se preocupam com os desejos e expectativas do outro. Não conseguimos mudar as pessoas com imposições e nem mostrando a elas o que consideramos errado, mas sim com amor, desapego e aprendendo a entregar tudo nas mãos de Deus.

Uma senhora tinha um marido que não era assim tão entusiasmado pelas coisas dela. Um dia, curioso com esse fato perguntei:
-Por que seu marido não se interessa por coisas que são tão vitais para a senhora?
-Ele não quer, acha que não é importante…
-Acho que o problema está em você – eu disse com convicção
-Em mim? Mas eu faço tudo que sei fazer, por ele!

Uma tarde, fui a uma reunião na casa dessa senhora. Insisti:
-Você faz o seu marido feliz?
-Lógico! Compro tudo que é bom para ele: “alface crocante” proveniente do cultivo natural de alimentos, legumes, verduras e frutas sem agrotóxicos, até pasta dental natural… Mas ele não come o que ofereço. Só compra e come o que ele mesmo quer.

Fiquei pensando como seria a “alface crocante”… Nunca soube que alface era essa, mas ouvindo seu relato, lhe falei com seriedade:
-Você quer impor as coisas para seu marido, as coisas que você acha que são boas. Isso é uma característica sua! Do que ele mais gosta?
-Bolo – respondeu de imediato.
-Então a senhora faz bolos para ele, não é mesmo?
-Não…
-Como não faz? – perguntei perplexo
-Vou a doceria, compro o bolo mais gostoso e lhe ofereço. Ele fica feliz.
-A senhora tem que fazer o bolo, com seu sentimento de gratidão a ele – orientei
-Fazer? Mas eu não sei fazer bolo!
-Ótimo pretexto para aprender.
Ela tentou fazer o bolo na primeira oportunidade. Arriscou e fez, mas foi um desastre: ele não cresceu. Porém, como todos estavam esperando-o com tanta ansiedade, ela lhes ofereceu assim mesmo.

O marido e o filho comeram o bolo todo. E com a maior alegria. Quando ela me contou isso, eu lhe disse:
-Está vendo? O bolo era feio, não cresceu, mas tinha amor e espírito.

A partir desse dia, ela começou a tentar não impor mais nada ao marido, mas buscando fazê-lo feliz do jeito que ele esperava. Resultado: dois meses depois, ele estava mudado e mais atendo ao que ela gostava e queria dele.
Temos que tomar cuidado com essa característica de impor nosso “eu” aos outros. Isso é falta de delicadeza, e se reflete em tudo.


História extraída do livro “A Felicidade no Casamento está Dentro de Cada Um” e está disponível para compra aqui.

[PESO IDEAL] – ESPIRITUALIDADE

Agora, após o quarto artigo, as pessoas que estão praticando as tarefas já começaram a sentir pequenos efeitos no seu interior como o aumento da felicidade, mais harmonia nos ambientes de convívio, mudanças na saúde e no bem estar. Se você está praticando com disciplina, basta prestar um pouco mais de atenção para perceber.

Tenho recebido alguns depoimentos que confirmam essas observações.

É inegável a mudança ocorrida naturalmente em razão das praticas realizadas do falar obrigado, agradecer em qualquer circunstancia, meditação… É um início de grandes mudanças que ocorrerão na vida graças a uma pequena elevação da espiritualidade.

 

ESPIRITUALIDADE

Vamos falar sobre espiritualidade?

Ser espiritualista é acreditar na existência do invisível, Deus, e se tornar útil à sociedade. Deduz-se que existe então o mundo espiritual.

O Corpo espiritual que existe no mundo espiritual é formado por três espíritos que são protagonistas na nossa vida, atuando diuturnamente.

Cada espírito tem a sua atuação definida:

  • Primário: espírito positivo, que é o principal por se tratar do Divino.
  • Secundário: espírito negativo, representa a atuação do negativo na nossa vida e é principal causa dos problemas que enfrentamos no nosso dia a dia.
  • Guardião: é o espírito de atuação positiva, procurando nos proteger todo o tempo, nosso anjo da guarda.

É bom saber a atuação de cada um, pois eles definem claramente a nossa vida material e espiritualmente, no que tange a  felicidade ou infelicidade.

Podemos representar o nosso dia como um copo que enchemos diariamente com os atos positivos e negativos praticados e 24 hora depois, é despejado num tanque que denomino de “tanque da vida”. De acordo com o acumulo das práticas positivas ou negativas, definimos a nossa felicidade ou infelicidade. Podemos concluir que se a pratica diária for positiva a nossa vida será de felicidade, caso contrário infelicidade.

Como o grande desejo do ser humano é ser feliz, é bom que pratiquemos  o maior número de boas ações possíveis.

O homem é o único que tem o poder do livre arbítrio concedido por Deus, isto é, a liberdade de praticar coisas mesmo que estejam erradas. Se praticarmos coisas positivas evoluiremos espiritualmente, caso contrário regrediremos e nos tornaremos infelizes.

Será que temos motivos para agradecer no dia a dia?

Precisamos aumentar a nossa capacidade de visão e percepção das coisas. Aumentar ainda mais nossa prática dos olhos de ver.

Na matéria passada escrevi sobre as coisas que acontecem no cotidiano e que as pessoas nunca aprofundam até chegar aos olhos de ver. Este fato faz com que isso gere uma enorme insatisfação, ingratidão. É preciso prestar mais atenção a tudo que nos cerca pois sempre há motivos para agradecer!

  1. Os familiares que possuímos
  2. A atuação de Deus na nossa vida.
  3. Tudo que temos.

Vamos pensar!

Tem até produtos utilizando esta palavra como “slogan”. Uma marca de pão utiliza o “Muito Obrigado”, por exemplo. É preciso, com os olhos de ver, agradecer a tudo o que temos e não lamuriar pelas coisas que nos faltam.

Mas a gratidão não está completa se apenas falarmos quando recebemos benefícios de alguém. É preciso receber o obrigado.

A gratidão completa é como a respiração! Ela tem dois movimentos o primeiro de inspirar o ar (oxigênio) pelo nariz e outro expirar pela boca (gás carbônico). A respiração correta é quando conseguimos inspirar e depois expirar com movimento compassados e conscientes.

Com o obrigado acontece o mesmo.

  • Falar obrigado – quando recebemos bem o servir de alguém.
  • Receber obrigado – quando fazemos algo positivo a outras pessoas.

Portanto, para viver bem é preciso praticar esses dois movimentos. Se praticarmos somente o primeiro, estaremos aumentando o nosso egoísmo e nesse caminhar dificilmente seremos felizes de verdade. Mas se completarmos o movimento através do aumento das práticas de altruísmo (fazer algum bem a alguém sem esperar nada em troca). A pessoa poderá ser mais feliz e consequentemente nós também seremos mais felizes.

O segredo, a partir de hoje, é a aumentar a prática do altruísmo que é o caminho infalível para alcançarmos a felicidade. Vamos aumentar a prática do receber obrigado no dia a dia.

Qualidade de vida, acertar para reequilibrar a nossa vida pessoal, familiar e profissional.

Estamos vivendo hoje o mundo da era do dia que é característico da espiritualidade e do altruísmo, ao contrário do materialismo – egoísmo.

Até no peso estamos desgovernados, precisamos encontrar o equilíbrio. Se corrigirmos e praticarmos corretamente a respiração e obrigado, tudo mudará em nossa vida.

Portanto, vamos nos empenhar para receber 10 obrigado por dia através das nossas praticas do altruísmo!

 

 


Tarefas:

  1. Falar 10 obrigados por dia e anotar num agenda ou livro da vida.
  2. Agradecer em qualquer circunstância;
  3. Escrever um bilhete de gratidão às pessoas que tem o desejo de agradecer especialmente.
  4. Praticar a meditação para conseguir alcançar o equilíbrio emocional.
  5. Exercitar a respiração.
  6. Comer com Gratidão (agradecendo ao alimento e a todas as pessoas que fizeram com que o alimento chegasse à mesa)
  7. Receber 10 Obrigados por dia e anotar num agenda ou livro da vida.

É POSSÍVEL SER FELIZ NO CASAMENTO?

Como escrevi na matéria anterior, para ser feliz no casamento é necessário estar construindo sempre.

Com o primeiro casamento que durou 25 anos e com o segundo que completou este ano 24 anos, o meu grande aprendizado da vida foi de que é possível ser muito feliz. Fazendo um retrospecto posso concluir que não aconteceram por acaso, ou somente pela minha vontade, mas sim por vontade de Deus. Não entendia assim, mas hoje afirmo que as ocorrências levaram-me a essa conclusão.

Conforme relatei anteriormente, fui feliz no primeiro casamento e no segundo estou ainda mais feliz por ter compreendido e praticado melhor a minha missão e principalmente desenvolvendo a espiritualidade na minha vida cotidiana.

Que diferença!!! Principalmente na convivência dia a dia, mesmo com as dificuldades. Procuro sempre cumprir a missão, vencendo uma série de barreiras e dificuldades. Ainda não encontrei a perfeição mas encontrei um mundo de muita felicidade.

 

Voltando ao dia do casamento…

Que diferença no ouvir e fazer o juramento perante a Deus. Desta vez com muito significado e assumindo a missão do casamento tanto do ponto de vista material como do espiritual.

Nesta época, do segundo relacionamento, compreendia que as pessoas que nós encontramos foram encaminhadas por Deus. Por alguma missão que temos para cumprir.

No dia do casamento, perante Deus, confirmei os meus sentimentos maneira espontânea e, por vontade própria, manifestei o desejo de seguir e praticar a Sua vontade no cumprimento da missão de fazer a minha esposa feliz.

Nessa ocasião compreendi que existia a atuação dos dois mundos, o material representado pelo juiz e o espiritual pelo sacerdote religioso.

Pelas leis da natureza sempre existe a preponderância do espiritual sobre o material, esta compreensão sinaliza que necessitamos cuidar também da parte espiritual.

Portanto, de maneira até inconsciente criamos uma parceria com Deus para podermos cumprir de maneira plena a nossa missão.

Quando assumimos o casamento para a nossa vida, se considerarmos a parte material, passamos a encarar como obrigações as tarefas que necessitamos cumprir no dia a dia. O dia a dia se torna mais pesado, cansativo e com o tempo acaba até desgastando o relacionamento.

Quando assumimos com o pensamento mais espiritual, entendemos que temos uma missão para cumprir com o parceiro e, ao contrario do material, praticamos as coisas com o espírito de voluntário, quanto mais fazemos mais energia recebemos.

Estando alinhando, tendo Deus como parceiro principal e o marido/esposa como parceiro(a), o relacionamento resultará futuramente na felicidade de ambos.

O desejo de Deus é fazer com que os homens sejam felizes e o maior sonho do ser humano é ser feliz. Com a dualidade de vontades, existe um ponto em comum que é a felicidade. Então o que falta acontecer para que a felicidade possa coexistir na nossa vida?

O alinhamento da parte do homem em relação à Deus. Com este alinhamento tudo estará encaminhado para sentir uma plena felicidade, que satisfará a Vontade de Deus e preencherá a vida do casal.

Ainda há tempo para buscar este alinhamento para ser mais feliz!! Basta adquirir o pensamento de querer cumprir a MISSÃO no dia a dia para construir a verdadeira felicidade no casamento.

Resumindo: cumprir a missão é fazer tudo que faça o parceiro ou parceira feliz no cotidiano, sentir e demonstrar gratidão, ver sempre o lado positivo e nunca atacar o negativo. São práticas simples do dia a dia que estão ao alcance de todos. E então… Vamos praticar?

[PROJETO PESO IDEAL] – OLHOS DE VER, OLHOS AVISADOS

Olá tudo bem com vocês?

Estou acompanhando algumas pessoas que estão enviando seus relatos, apresentando dificuldades para praticar as tarefas passadas.

Compreendo que não é fácil praticar as tarefas embora sejam simples. Sinto que algumas vezes as pessoas não procuram se aprofundar nas práticas, cumprem de maneira superficial sem o comprometimento necessário para dar continuidade.

Até agora foram sugeridas as seguintes práticas:

  1. Falar 10 obrigados por dia e anotar num agenda ou livro da vida.
  2. Agradecer em qualquer circunstância;
  3. Escrever um bilhete de gratidão às pessoas que tem o desejo de agradecer especialmente.
  4. Praticar a meditação para conseguir alcançar o equilíbrio emocional.
  5. Exercitar a respiração.

Essas práticas iniciais são para gerar energia positiva. Mesmo não conseguindo praticar regularmente tudo em ordem, é importante que procurem se esforçar. Tudo o que conseguirem praticar será muito positivo no futuro.

A amplitude que tem a prática da gratidão no nosso dia a dia é uma coisa extraordinária que tem a capacidade de mudar a nossa vida. Procurar agradecer tudo e todos que estão ao seu redor, mas de coração, assim os efeitos serão muito diferentes.

Vamos praticar os OLHOS DE VER e não apenas os OLHOS AVISADOS.

Aprofundar mais sobre a nossa prática da gratidão em tudo na nossa vida, assim passaremos a compreender a razão das coisas, principalmente os fatos que acontecem. Muitas vezes os efeitos negativos nos afetam diretamente, física, mental e espiritualmente.

 

SOBRE A ALIMENTAÇÃO

Nós nos alimentamos mecanicamente apenas saciando e “matando a fome” do ponto de vista material, muitas vezes comendo até demais, além da necessidade nossa e para quando não tem mais espaço no nossos estomago.

Vamos fazer uma experiência, praticando algumas sugestões durante as refeições, por exemplo o sentimento de gratidão de maneira ampla.

  1. Agradecer a Deus pela permissão de poder comer.
  2. Agradecer os produtores em geral por tudo que saboreamos: verduras, carne, legumes, frutas, etc… Posteriormente os cozinheiros, garçons, os proprietários.
  3. Agradecer todas as pessoas envolvidas nos processos até os produtos chegarem a nossa mesa.
  4. Além de naturalmente agradecer as pessoas que manipulam os alimentos com amor para serem degustados por todos nós.

Não devemos somente agradecer com palavras, mas sim através das nossas atitudes, saboreando com gratidão, sentindo o sabor do alimento através de uma mastigação diferenciada.

Por exemplo, mastigar os alimentos até sentir o sabor do alimento. É um estágio de gratidão sensacional. Vão sentir que não precisam comer muito para ficarem satisfeitos. Muitas vezes, por falta de gratidão e por não sentir o sabor do alimento, acabamos comendo demais para nos satisfazer.

O sentir a gratidão nos livra da necessidade de comer muito para chegar nesse estágio de saciedade.

Já fiz essa experiência por diversas vezes e posso afirmar, que efeito sensacional!

Nesta semana, vamos procurar nos alimentar experimentando sentir a essência do sabor do alimento.

 

NÃO COMER POR COMER, MAS COMER SENTINDO GRATIDÃO PELOS ALIMENTOS E PELAS PESSOAS.

CONSEGUINDO COM ISSO EQUILIBRAR O CORPO, TORNANDO-SE MAIS FELIZ.

Já que escrevi sobre os olhos de ver e olhos avisados, agora gostaria de passar de maneira resumida o que significa e como praticar.

Por exemplo, eu lembro ainda do primeiro carro que adquiri. Pesquisei muito sobre as cores do modelo, queria uma diferenciada, incomum.

Depois de um tempo cheguei a conclusão que a cor “vinho” era muito rara, e mesmo observando os carros na rua não me deparava com nenhum dessa cor. Pois bem, definida a cor a outra grande dificuldade era encontrar na agência o modelo com a cor desejada. Depois de quatro meses consegui adquirir,!Que alegria, que felicidade!

Mas um fato muito interessante aconteceu, depois de estar dirigindo na cidade o meu carro novo, encontrei diversos carros da mesma cor. Pois passei a olhar com os olhos avisados!

O mesmo fenômeno acontece com as grávidas. Quando uma mulher está grávida, só consegue enxergar outras grávidas nas ruas ou nos shoppings.

Outra forma de perceber a atuação dos olhos avisados, é diante daquelas brincadeiras que existe em que num desenho cheio de rabiscos é possível encontrar alguma figura. Sem o aviso de que há uma figura no meio é quase impossível encontrar. Mas quando está escrito que existe o rosto de uma pessoa, é possível identificar quase que imediatamente.

QUANDO SOMOS AVISADOS, CONSEGUIMOS IDENTIFICAR COM FACILIDADE.

Mas existe também OS OLHOS DE VER, quando aprofundamos até encontrar a sua essência a sensação é indescritível.

Como numa leitura, quando conseguimos ler algumas vezes até entender o que autor deseja passar para nos ajudar, o efeito é extraordinário.

O mesmo poderia ser feito com as tarefas que transfiro a vocês, praticar, praticar, praticar até conseguir sentir a essência de cada tarefa.

Esse é o meu objetivo.

 

ESPIRITUALIDADE NA VIDA COTIDIANA

Por muitas e muitas vezes ouvimos frases como: precisamos cuidar do corpo, mente e espírito.

Mas na prática, cuidamos da parte material representada pelo corpo e mente e quase nada da parte espiritual. Isto é, apenas mencionado, mas não praticado.

Precisamos compreender que se o todo do ser humano é composto por corpo, mente e espírito podemos subentender que existe o mundo físico, mental e espiritual.

Como o bem ou mal conhecem o mundo físico e mental, gostaria de dar algumas pinceladas sobre o mundo espiritual.

No mundo espiritual é que encontramos muitas explicações pelos fenômenos que acontecem no mundo material e não temos explicações plausíveis.

Resumidamente entendemos que cuidamos da parte material (físico e mental) que representam 2/3 do ser faltando ainda 1/3 que representa o espiritual. Cuidando agora da parte espiritual, passamos a ter o domínio total do ser humano como um todo ou de maneira holística.

Para facilitar um pouco, poderemos comparar com a trilogia – mundo do pensamento, mundo da palavra e mundo da ação.

Compreendemos que o pensamento precede a ação, isto é, até para mudar a nossa ação, necessitamos mudar o pensamento. A ação é efeito e o pensamento a causa.

 

 


Tarefas:

  1. Falar 10 obrigados por dia e anotar num agenda ou livro da vida.
  2. Agradecer em qualquer circunstância;
  3. Escrever um bilhete de gratidão às pessoas que tem o desejo de agradecer especialmente.
  4. Praticar a meditação para conseguir alcançar o equilíbrio emocional.
  5. Exercitar a respiração.
  6. Comer com Gratidão (agradecendo ao alimento e a todas as pessoas que fizeram com que o alimento chegasse à mesa)

 

 

BUSCANDO MUDAR UM PONTO, MUDOU SUA VIDA

Muitas vezes, achamos que o mundo e as pessoas à nossa volta estão errados. E sofremos. Mas o problema está sempre dentro de nós mesmos. Se queremos ultrapassar um obstáculo, precisamos descobrir o ponto em nosso interior que deve ser mudado.

Meishu‐Sama nos ensina que homem é espírito e mulher é matéria. Em todos os relacionamentos existe esta ordem: entre pais e filhos, entre chefe e empregados, em tudo, inclusive no relacionamento homem/mulher.

À mulher cabe a missão de construir o marido para que trabalhe para o bem‐estar da sociedade. É famoso o ditado: “Atrás de um grande homem há sempre uma grande mulher”. A mulher é o equilíbrio do lar, por isso os rapazes devem olhar bem a esposa
que escolherem.
A missão primeira, tanto do homem quanto da mulher, é a construção do mundo ideal e, a seguir, para o homem, vem a missão com o trabalho e depois com a família. Já com a mulher, os valores são diferentes: primeiro a missão com a família, depois com a profissão.

Entre os vários casos de jovens que acompanhei, deparei‐me com o de uma moça que passo a relatar.

Havia uma jovem muito bonita que, quando comecei a companhar, só pensava na sua profissão. Eu olhava o jeito dela, extremamente decidido, ativo, e pensava como ela devia anular qualquer homem a seu lado. Ela decidia tudo. Seus namoros não iam além
de três meses, pois, nos primeiros obstáculos, ela já terminava tudo.
Em casa, ela não fazia nada, mal fritava um ovo e tudo classificava como “descartável”. Como já contava com vinte e seis anos e, apesar de muito dedicada na Igreja, não conseguia encontrar um bom namorado, veio conversar comigo sobre sua preocupação.
– “O que devo fazer para arranjar um bom namorado que dê certo?”, perguntou‐me.
– “O senhor vive me dizendo para arranjar um namorado, sigo todas suas orientações das aulas, dos seminários para moças, procurando ser mais atrativa. Por conta própria, segui a orientação que o senhor deu para outra moça e fiquei dois anos sem namorar, só dedicando para crescer espiritualmente mas, até agora, nada. Sensei, já tenho vinte e seis anos, vou ficar ‘encalhada’, para ‘titia’ como dizem…

Comecei a rir. Ela já havia mudado um pouco, compreendia e aceitava mais a importância da mulher lidar com tarefas do lar, e começava a perceber que só com a parte profissional e financeira, continuaria sentindo um “vazio” em sua vida, pois fugia de sua missão primeira como mulher, esposa e mãe.

Pensei na melhor maneira de orientá‐la, mas eram tantos pontos que essa moça tinha que mudar, que eu não sabia por onde começar. E não queria apontar seus vários pontos falhos, senão ela se acharia um caso sem solução. Então, disse apenas:

– “Você deve mudar um pontinho, apenas um. Quando perceber qual é e conseguir mudá‐lo, estará pronta para receber um bom namorado. Atualmente, mesmo que apareça um, não será aceito.”

– “Mas que ‘pontinho’ é esse?”, perguntou‐me ansiosa.

– “Bom, isso você vai ter que descobrir sozinha, eu não vou
dizer. Na hora em que você chegar nesse ponto, eu digo”, respondi na ocasião.

Esta moça aprimorou o espírito de busca. Tudo que ouvia sobre o assunto nas aulas, nos seminários para moças, nos Ensinamentos ela praticava. Quando percebia algo para mudar, já partia para a prática com força total. Assim que mudava algo, vinha até mim e
perguntava:

– “Sensei, eu não ajudava minha mãe a lavar e limpar os pratos. É esse o ponto?

Eu lhe respondia que não. Passava mais um tempo, ela mudava outro ponto e vinha novamente:

– “Pela primeira vez, ajudei a limpar o peixe. Descobri o pontinho! É isso, não é?”

– “Não, ainda não” eu dizia.

Assim foi o aprimoramento dela por uns dois anos e, nesse tempo todo, ela praticamente “virou do avesso”, mudando vários pontos até chegar no tal “pontinho”.

Por várias vezes, chegou a desanimar, mas sempre foi reanimada com nova esperança. Eu mesmo não sabia que “pontinho” era esse, foi apenas o caminho que encontrei para fazê‐la mudar tudo que tinha para mudar. Mas a situação chegou a um estágio em que ela mudava, mudava, mudava, e o namorado não aparecia.

Comecei a me preocupar, mas tinha certeza de que Meishu‐Sama não iria me “deixar na mão”. Estava por conta dele.

Decidi que só diria a ela que descobrira qual o “pontinho” quando arranjasse o namorado. Em meio às suas dedicações, ela conheceu um rapaz, membro, com o qual criou um laço de amizade e pelo qual começou a se interessar. Mas ele tinha namorada, que o havia encaminhado à Igreja e ela, sabendo disso, logo aquietou seu interesse. Passou um tempo, ele terminou o namoro e ela veio falar comigo, contando seu interesse pelo rapaz e perguntando o que deveria fazer. Fiquei contente, aliviado, pois Meishu‐Sama já manifestava algo através deste fato. “Ele não me deixou na mão”, pensei.

Orientei‐a assim:
– “Torne‐se cada vez mais atrativa. Mas não só exteriormente, principalmente no seu interior e não tome nenhuma atitude. Ele chegará até você.”

Ela, que era uma pessoa brincalhona e extrovertida, ficou mais quieta e reflexiva. Em seguida, esse rapaz pelo qual ela estava interessada, veio falar comigo:
– “Estou gostando de uma moça da difusão e gostaria de receber sua orientação.”

Finalmente, as portas se abriram! Ele também se interessou por ela. Um dia, na saída de um Culto, vi os dois conversando e disse:

– “Olha, ele gosta de você”.

E para ele:
– “Ela gosta de você.”

Ficaram os dois sem graça mas, daí para o namoro, o noivado e o casamento foi “um pulo”, como dizem. Durante o namoro, ela, que detestava afazeres do lar, foi fazer curso de corte e costura e culinária. Durante este período, por várias vezes, perguntou qual era o “pontinho”. Disse que diria depois do casamento.

Realizei o casamento e, após a cerimônia, ela veio me perguntar mais uma vez qual era o “pontinho”. Respondi que não sabia qual era o ponto.
Todas as vezes que as coisas não vão bem e nós não somos felizes, devemos procurar as causas dentro de nós e nunca fora.

 

 


História extraída do livro A Felicidade no Casamento está Dentro de Cada Um.

Para adquirir o seu, basta clicar aqui.

 

[PROJETO PESO IDEAL] – Lembrete

Que fenômeno!!!

Pela pesquisa que realizei junto às pessoas que tinham interesse em melhorar a saúde na busca do equilíbrio no peso, percebi que todos querem o peso ideal, mas no dia a dia estão encontrando algumas dificuldades exteriores e interiores para prosseguirem.

Diante destas dificuldades, começam as práticas cambaleando e com muita insegurança. Ao se depararem com as primeiras barreiras desanimam e não dão prosseguimento por um tempo mínimo até que surjam os primeiros efeitos que certamente farão nascer a esperança de que é possível alcançar o objetivo determinado.

É lógico que, para conseguirmos os nossos objetivos, necessitamos vencer algumas barreiras que temos no nosso interior além do livre arbítrio. A minha missão é ajudar a ultrapassá-las e para isso, preciso receber os relatórios das práticas que estão sendo realizadas semanalmente (todas as terças) para que possamos, juntos, ultrapassar essas dificuldades invisíveis.

Dentro de nós existem duas forças trabalhando diuturnamente, o bem e o mal. Por isso, vamos dar ouvidos ao bem, para que alinhados à Deus consigamos atingir o nosso objetivo de alcançar a felicidade através do equilíbrio do peso.

Vamos criar uma profunda intenção de sermos felizes (ou mais felizes). Mesmo que as tarefas estejam incompletas, procure relatar para abrir esse canal de ajuda.

 

 

 

[PROJETO PESO IDEAL] – TEMA ESPECIAL: GRATIDÃO

 Olá, amigos! Como estão? Como foram as práticas esta semana?

 

Como o tempo é inexorável e avança ininterruptamente sem nenhum momento de parada, naturalmente a nossa vida também caminha da mesma maneira.

Para quem já conseguiu praticar o “falar dez obrigados” por uma semana, na sua poupança espiritual já acumulou a felicidade de 70 pessoas por terem recebido o obrigado de vocês. Esta virtude  acumulada será muito importante no futuro.

Acredito que algumas pessoas encontraram dificuldades para praticar regularmente esta tarefa, mas o exercício constante fará vencer as barreiras, tornando-se uma postura natural agradecer sempre as pessoas por algum benefício recebido.

No transcorrer da prática surgirão oportunidades para perceber a profundidade existente no simples falar obrigado, ele é capaz de mudar o estado da pessoa (de quem fala e de quem recebe). E quanto mais praticarmos, aumentando o valor do sentimento com que fala, mais profundo será, atingindo a alma.

Duas práticas a seguir que afetarão demais o interior das pessoas.

Quem não agradece o que tem, não merece o que não tem e ainda acabará perdendo o que tem.(Mokiti Okada)

É importante estar sempre agradecendo. A vida não tem só coisas boas, existem também alguns aprimoramentos que passamos. Tudo depende da forma que vemos as coisas.

(clique na primeira imagem e passe o restante com o botão para a direita)

A mesma situação vista de modo diferente apresenta resultados diferentes positivos ou negativos.

– Exemplo do copo com pouca água.

Suponha que você está com muita sede e à sua frente existe apenas um copo com pouca água. Quando você o recebe de forma positiva e pensa: “Poxa, ainda bem que tem esse tanto de água para saciar a minha sede” ao tomar, de fato se sentirá saciado. 

Se, ao contrário, olhar este copo com pouca água e reclamar ou resmungar: “Mas só tem isso de água? Isso não dá nem pro gogó” não se sentirá saciado e precisará de muito mais. 

Tudo depende do ponto de vista positivo ou negativo. Agradecer pelo que tem e não lamuriar pelo que não tem. Se olharmos de modo positivo, teremos um resultado positivo e se se olharmos negativamente o resultado será negativo.

Como treinamento, vamos criar motivos para agradecer, pois no futuro iremos compreender a importância dessa prática.

Se mudarmos o ponto de vista, mudaremos o resultado e a nossa vida.

A gratidão deve estar presente em tudo na nossa vida. A pessoa agradecida é feliz.

A partir de hoje será preciso treinar o agradecer em qualquer circunstância, mesmo com os fatos aparentemente negativos, pois, no futuro compreenderemos que tudo foi bom ter acontecido, e finaliza sempre com efeitos positivos.

 

 

 

FELICIDADE

O maior sonho do ser humano é ser feliz e ao mesmo tempo, o grande desejo de Deus é fazer os homens felizes.

É preciso criar o objetivo de ser mais feliz. Criar, a  partir de hoje, a intenção de ser mais feliz.

 

O que é a felicidade?

O homem está sempre em busca de novas conquistas para ser feliz e quando as alcança, parte em busca de novas coisas.

Muitas pessoas sentem um grande vazio dentro de si, mesmo com grandes conquistas materiais. Existe uma incessante busca para preencher esse vazio. Tudo isso porque o homem deixou de lado o mais importante: a parte espiritual.

(clique na primeira imagem e passe o restante com o botão para a direita)

O segredo da felicidade, orientada pelo filósofo Mokiti Okada, consiste em fazer o outro feliz para ser feliz.

 


 

ACOMPANHAMENTO DAS TAREFAS

  • Falar 10 obrigados por dia – relatando por escrito.

 

NOVAS  TAREFAS

  • Agradecer em qualquer circunstância.
  • Falar 10 obrigados por dia – relatando por escrito.
  • Escrever um bilhete de gratidão (marido, esposa, namorado, etc..)

CASAMENTO É SINÔNIMO DE FELICIDADE

 

A felicidade no casamento é real e a sensação de bem estar que conseguimos sentir quando atingimos um certo nível espiritual é inimaginável. Naturalmente, para chegar a este estágio, passei por algumas etapas marcantes na minha vida.

O primeiro casamento, que durou aproximadamente 25 anos, terminou quando a minha esposa partiu para o mundo espiritual em razão de uma enfermidade. Fui feliz, mas poderia ter sido muito mais. Senti que, por desconhecimento, faltaram algumas práticas importantes.

Não pretendia assumir um novo relacionamento, pois, achava que já havia cumprido a missão. Mas o destino, e a Vontade de Deus, havia traçado um novo caminho.

Um novo casamento com muitos paradigmas e barreiras que surgiram na minha vida, como:

  1. A diferença de idade, aproximadamente 17 anos;
  2. A minha atividade missionária e a dela como dentista;
  3. A formação preponderantemente oriental e a dela ocidental;
  4. Ela era solteira e eu com dois filhos adultos.

Tinha tudo para não dar certo.

No transcurso de aproximadamente 25 anos deste segundo casamento, esses paradigmas foram se modificando e as diferenças solucionadas gradativamente, assim alcançando uma felicidade que nunca antes havia vivido.

Olhando para trás percebi quantas mudanças aconteceram no relacionamento. No início do casamento recebi uma orientação que foi fundamental, pois, com o falecimento da primeira esposa, além de ficar um vazio, me restou uma dúvida: Será que eu fiz de tudo que estava ao meu alcance para cumprir a minha missão plenamente?

Essa dúvida estava remoendo o meu coração, quando recebi do meu superior a orientação de que se procurasse fazer a esposa atual muito feliz, estaria naturalmente influenciando o preenchimento dessa lacuna existente no meu interior.

Hoje possa afirmar que essa orientação foi fundamental para a incomensurável felicidade que sinto.

Posso afirmar também que a felicidade está dentro de nós e está sim ao nosso alcance, desde que não percamos de vista que o principal objetivo do casamento que é SER FELIZ.

 

 

PROJETO SAÚDE & FELICIDADE – PESO IDEAL

O mundo está sempre em processo de mudanças, porém nós estamos sempre criando paradigmas e não conseguimos nos desvencilhar deles.

 

Vocês vão descobrir como esses paradigmas nos limitam e por isso, muitas coisas que ouvimos, ou que recebemos como sugestões ou orientações não aproveitamos. Além da atuação sorrateira do nosso livre arbítrio.

 

Lendo os depoimentos no Facebook, percebi que as dificuldades são quase as mesmas, como por exemplo:

  • Falta de prática.
  • Fatores ligados a saúde pós parto.
  • Continuidade na prática até o final.
  • Busca de resultados rápidos, sem sacrifícios ou sofrimentos.
  • Ansiedade e apego dificultam avançar nas práticas.
  • Sentem que existe uma força exterior que além de dificultarem as práticas, muitas vezes detonam.
  • E outras dificuldades menores.

 

Vocês já leram livros de autoajuda?

Quem conseguiu mudar somente lendo esses livros?

É muito raro. Isso porque existe uma diferença muito grande entre ler o que foi escrito mesmo estando correto, e praticar o que leu.

 

Todo conhecimento adquirido através de leituras, orientações recebidas dos profissionais se não forem praticadas não trarão os efeitos desejados.

Como escreveu o filósofo Confúcio a mais de 2000 anos:

 

c

O homem vive dentro de “quatro paredes invisíveis”.

A primeira parede é o nascimento, antes do nascimento não sabemos o que aconteceu.

Nós nascemos vivemos e morremos. Após a morte também não sabemos o que acontece, sendo assim, a morte é outra “parede” que limita o homem.

A terceira parede é representada pelos cinco sentidos humanos (paladar, visão, audição olfato e tato).

Ele só acredita nos seus cinco sentidos. Isso limita a percepção e a visão. Só que já existe o “Sexto Sentido” que é invisível.

Assim o objetivo é quebrar paradigmas que criamos desde pequenos por conta do materialismo e egoísmo.

 

Quando vemos um navio saindo do porto, ele vai se afastando no horizonte e diminuindo de tamanho até chegar o momento em que visualizamos apenas um pontinho, mais um pouco e ele some da nossa visão.

Eu pergunto: O navio existe? Ele está navegando? Mas quem prova se nós não o enxergamos mais?

Ele existe, e continua navegando até chegar ao seu destino. Com isso provamos que a visão do homem é limitada. Assim é muito relativo falar que só se acredita naquilo que se vê. Não é porque não vemos que não existe. O homem tem que reconhecer isso e expandir a sua capacidade de percepção.

 

A última parede que fecha o quadrado são os conhecimentos que nós adquirimos e que ficam potencializados desde a fase intrauterina.

A neurociência está provando que todas as informações são armazenas graças aos estímulos que recebemos, através de sinapses. Tudo fica gravado, armazenado e o homem está condicionado a estas informações. É igual ao computador, se pedirmos algo que não armazenamos não haverá resposta.

 

Foi criado um verdadeiro paradigma sobre bilhões de informações que recebemos. Isso porque temos dificuldades de mudar, é difícil porque não queremos perder nossa comodidade.

 

O objetivo também é quebrar esses paradigmas para adquirimos nova visão do mundo principalmente a visão espiritual.

O homem vive entre essas quatro paredes e são quatro barreiras a serem ultrapassadas.

 

Imagem1

Qual o caminho a seguir para quebrar essas barreiras?

Vamos responder a quatro perguntas importantes:

1 – Quem sou eu?

2 – De onde vim?

3 – O que vim fazer aqui? O que estou fazendo?

4 – Para onde vou?

 

Nossa visão é curta e temos que ampliá-la.

Se uma pessoa estiver no térreo de um edifício, ela terá um tipo de visão. Se a levarmos para o primeiro andar ela terá uma visão mais ampla. Se ela for para o sétimo andar, conseguirá enxergar bem mais longe, porém se chegar ao vigésimo andar sua visão será completamente ampla.

 

Se não soubermos o que viemos fazer o que será que estamos fazendo? Sabemos que viemos cumprir uma missão, mas qual?

Para o homem é difícil entender, principalmente quando entra no campo invisível.

Vou explicar através de experiências e tarefas todas as perguntas para que vocês consigam entender tudo isso.

O meu objetivo é responder essas questões de maneira pragmática.

 

O homem vem ao mundo para cumprir uma missão, por não saber disso, ele vive a sua maneira.

Gostaria de chegar num estágio de fazer com que as pessoas procurassem entender um pouco esse universo que atua sobre o ser humano.

Deepak Chopra é um médico psicanalista indiano e consultor de muitas empresas nos Estados Unidos. Em um de seus livros ele tem um artigo interessante que fala sobre o sucesso e que se intitula: A Intenção Tece A Tapeçaria Do Universo.

Nesse artigo, ele fala que existe um poder na natureza que ainda desconhecemos. Por exemplo: quando num determinado momento, tentamos nos lembrar de algo (nome, endereço, telefone ou fato), e não conseguimos, deixamos de lado, e vamos nos preocupar com outras coisas. Num determinado momento vem a nossa cabeça a informação que desejávamos sem que estivéssemos mais nos preocupando com ela.

Essa teoria é chamada “TEORIA DA INTUIÇÃO”, é poderosa e verdadeira como a lei da gravidade, que comprovadamente existe, mas ninguém a vê.

Isso prova que embora racionalmente não estejamos pensando, aquilo já foi jogado para o universo e esse trabalha e nos devolve a informação desejada.

O homem pode conseguir muitas coisas com o poder do pensamento.

Nós não sabemos em que momento vamos partir e, por isso precisamos pensar agora e não deixar para depois.

Precisamos entender qual caminho trilhar enquanto seres vivos para realmente sermos felizes. Esses são alguns pontos que vamos abordar.

Meu objetivo é fazer com que vocês se tornem mais felizes ou que acreditem que possam ser. Ou ainda, que nasça em cada um essa esperança.

O resultado a ser alcançado vai depender de cada um. O principal objetivo é a mudança pessoal e também na família, na escola, no trabalho e na sociedade. Alertando a todos sobre a questão da espiritualidade.

 

Sabem o que é ser espiritualista?

É a pessoa que acredita na existência do mundo invisível. É também ter capacidade de estar servindo o próximo.

A pessoa espiritualizada é aquela que  pensa nos outros, na sociedade e no mundo.

Visaremos os resultados, vamos avaliar a condição de cada um de vocês, como era e como ficou.

 

Quem é feliz?

Quem é feliz todos os dias?

Quem é feliz todos os dias o dia todo?

Quem é feliz todos os dias o dia todo com todos os problemas que acontecem?

É difícil?

A felicidade depende de que?

– De cada um.

Vocês não querem ser felizes?

Então basta mudar.

 

Nesse período serão 16 postagens, uma por semana e vocês vão ter a oportunidade de escrever um capítulo do LIVRO DA VIDA. Cada um escreverá esse capítulo da sua forma.

 

O conteúdo vai depender do esforço com que praticarem tudo o que for aprendido aqui durante esse tempo.

 

Cada postagem será dividida em três partes:

1ª- MEDITAÇÃO E ENERGIZAÇÃO.

2ª- TAREFAS.

3ª- TEORIA.

 

Objetivos das postagens:

-desenvolvimento espiritual do  homem

– despertar o ser para ser feliz

– Reconhecer e praticar a formação espiritualista, e entender o significado da sua existência nesta vida.

– Compreender que a nossa missão como pessoa é de servir a sociedade, de acordo com a vontade de Deus, praticando o altruísmo e o espiritualismo, obedecendo as Leis da Natureza.

– Tornar felizes as pessoas direta ou indiretamente ligadas a nós.

– Despertar o ser para ser feliz. Criar objetivo, sonho de um dia se tornar uma mais pessoa feliz, através de fazer outras pessoas felizes. Essa é a verdadeira auto realização.

– COM TUDO ISSO GANHAR A PERMISSÃO DO ALTO PARA AUMENTAR A FELICIDADE E CONSEQUENTEMENTE A SUA SAÚDE (EQUILÍBRIO DO PESO).

 

A CHAVE DE TUDO É A FELICIDADE DE CADA UM DE VOCÊS



MEDITAÇÃO E ENERGIZAÇÃO

MEDITAÇÃO

 

O objetivo da meditação é equilibrar a pessoa emocional e espiritualmente, controlando a ansiedade para um melhor aproveitamento no aprendizado e maior influencia no trabalho. Com isso se consegue a elevação gradual da espiritualidade.

 

É um recurso muito utilizado hoje em dia nas empresas junto aos executivos e funcionários, com jardins e ambiente agradável.

 

A meditação é importante na produção de endorfina (morfina endógena), e hormônios produzidos no cérebro, tornando vários órgãos mais saudáveis e também para produção de serotonina, que dá equilíbrio paz e harmonia.

Ex: o chocolate tem serotonina, que dá prazer, gera um estado de satisfação para a pessoa. Porém temos que tomar cuidado papa não viciar, porque quem come demais fica dependente, e se deixar de comer por um tempo, entra em depressão, por falta de estímulo.

 

Talvez o efeito mais importante da meditação seja alcançar a paz interior, um refúgio, onde você possa escapar da turbulência do dia a dia.

 

O hábito de meditar diariamente vai ajudá-lo a desligar-se do estresse e lhe trará calma e energia, para enfrentar melhor os desafios do dia.

 

Na meditação, como complemento, usamos a música para influenciar positivamente. Normalmente utilizamos as músicas clássicas.

 

No corre-corre do dia o tempo poderá ser de 15 minutos.

 

Para ganharmos energia nesse momento utilizamos a respiração como instrumento, pois, respirando corretamente estaremos ganhando energia. De maneira simples inspirar pelo nariz de maneira lenta (contando até 7 segundos), reter o ar por 7 segundos e expirar pela boca lentamente contanto até 7 segundos.
Recomendo sempre que além da respiração correta e do pensamento positivo utilizem músicas clássicas ao fundo. Para conseguirmos essa performance necessitamos exercitar.

 

 

COMO PRATICAR

No momento da meditação nós vamos nos desligar de tudo, que está a nossa volta, problemas, conflitos etc.

Passaremos a dedicar esse momento para nós mesmos.

Estaremos direcionando nosso pensamento, somente para as coisas boas. Vamos exercitar nosso sentimento de gratidão.

Vamos procurar sentir gratidão por tudo que temos: nossa casa, nossos filhos, marido, esposa, pais, amigos, familiares, a cama que  dormimos, a comida, o trabalho, acordar a cada dia, ter saúde, etc…

Sentir muita gratidão por tudo que temos, pelas pessoas que estão a nossa volta, a Deus por tudo que somos e recebemos.

Treinar agradecer em qualquer circunstância.

Esse é um modelo para praticarmos todos os dias.

Essa percepção e esse sentimento de gratidão, faz brotar em nossos corações o sentimento e a vontade de agradecer a todas as coisas que nos acontecem.

Assim ficaremos com a nossa mente, nosso coração e sentimentos repletos de coisas positivas e sentiremos muita gratidão.

Após isso todos estarão numa nova sintonia de ondas cerebrais, que são as ondas alfa. Assim todos sentirão um novo momento de felicidade.

 

 


TAREFA

 

Falar no mínimo 10 obrigados por dia, anotando o nome de cada pessoa que recebeu o seu “obrigado” numa agenda (O livro da vida).

Procurar preencher diariamente inclusive, sábados, domingos e feriados pelo menos o mínimo, pois, será muito importante para o futuro em relação aos resultados.

Este é um tesouro (práticas virtuosas) que estará acumulando para o futuro.

 

 

QUEM NÃO AGRADECE O QUE TEM, NÃO MERECE O QUE NÃO TEM, E AINDA ACABA PERDENDO O QUE TEM (Mokiti Okada).

 

DESPERTAR DA GRATIDÃO

(Para ver as imagens basta clicar na primeira e ir avançando com a seta direita do teclado)